Características

Oídio

compo image
compo image
compo image

Características

Planta hóspede:
Fruta, legumes, roseiras, vinha, plantas de interiores e de varanda, jardim ornamental,
Symptoms:
Folhas enrolam-se, mudam de cor e caem, rebentos secam
Appearance:
camada branca e farinhenta nas pontas dos rebentos, nas folhas, flores e nos frutos

Período de infestação

Description

Oídio

O oídio é uma doença causada por fungos na qual o fungo retira nutrientes à planta. As folhas começam por apresentar no lado superior pequenas manchas brancas e farinhentas que se espalham mais tarde nas folhas, botões de flores, pontas de rebentos e frutos. No caso das roseiras, o oídio manifesta-se por manchas avermelhadas. A maior parte dos fungos encontra-se na superfície da planta. É por isso possível retirar a camada branca simplesmente com os dedos. As folhas enrolam-se, tornam-se castanhas e acabam por cair. Isso piora bastante o aspeto da planta. Se o ataque for intenso, pode levar à morte de rebentos e partes da planta ou limitar o desenvolvimento dos botões de flores. Algumas variedades especiais de oídio

  • o oídio da roseira: Esta variedade de fungo só ataca as roseiras.
  • o oídio da videira: a camada fina, farinhenta encontra-se na parte superior e inferior das folhas bem como nas inflorescências das videiras. Mais tarde, também as uvas são atacadas. As inflorescências morrem e as uvas rebentam.
  • o míldio da groselha-espim: os frutos são cobertos com uma camada de fungos que começam por ser brancos, tornando-se castanhos mais tarde. Os frutos não chegam a amadurecer, não sendo por isso comestíveis.

O fungo sobrevive ao inverno nos brotos das pontas dos rebentos e espalha-se assim que as primeiras folhas rebentarem. A infestação espalha-se para novas partes da planta devido aos esporos formados na superfície. O oídio é um fungo que gosta de bom tempo, reproduzindo-se e espalhando-se mais depressa com tempo húmido e seco com orvalho nocturno. Uma fertilização com demasiado teor de azoto favorece igualmente a expansão do fungo. Mas é possível este fungo desenvolver-se até com baixa humidade do ar. Ele espalha-se por meio das correntes de ar. Sobretudo as plantas com falta de água são com frequência atacadas pelo oídio. Não importa se são plantas floríferas ou plantas verdes. A altura do aparecimento desta doença varia:

  • groselha-espim: maio-agosto
  • roseiras: abril-julho
  • videiras: maio-agosto
  • plantas de interior e de varanda: maio-agosto
  • jardim ornamental: abril-setembro
  • legumes: maio-agosto

Plantas hospedeiras

  • Fruta: macieiras, conforme a variedade. Particularmente sensíveis: Boskoop, Jonagold, Cox Orange, Jonathan e Ingrid Marie. Além disso, groselhas e groselhas espinhosas.
  • Legumes: o fungo do oídio ataca muitas espécies e variedades, tais como ervilhas, ervas aromáticas, pepinos, cenouras, couve-de-bruxelas, pastinaca, escorcioneira, tomates e courgettes.
  • Roseiras: todas as variedades de roseiras
  • videiras: todas as variedades de videiras, também trepadeiras
  • plantas de interior ou de varanda: o oídio ataca com frequência e as mais variadas plantas, como por exemplo begónias, uva-do-mato, hortênsias, acónito, asteráceas, margaridas, crisântemos, astafiságrias, urze, flox, violetas, evónimo, clématis, maónias e roseiras.
  • Jardim ornamental: amor-perfeito, roseiras, anêmonas, bocas-de-leão, girassol, miosótis, violetas, flox, acónito, asteráceas, margaridas, crisântemos, clématis, maónias e lilás.

Control

Assim pode combater o oídio

Corte as plantas atacadas no outono de forma acentuada, ou seja, até alcançar tecido saudável. Retire todos os restos resultantes do corte, eliminando-os no lixo comum, nunca os coloque na compostagem. As roseiras e outras plantas que tiverem sido atacadas no ano anterior devem ser podadas na primavera. Ao primeiro aparecimento de manchas, deve tratar imediatamente as plantas para evitar que a doença se espalhe. Um fertilizante rico em potássio e temperaturas equilibradas podem prevenir o surgimento desta doença. No caso dos legumes, tenha o cuidado de manter uma distância suficiente entre as plantas e evita uma humidade do ar demasiado elevada. O tratamento deve ser repetido com os seguintes intervalos:

  • macieira e pereira: 8-14 dias
  • groselha-espim: 7 dias
  • roseiras: repetir, se necessário
  • videiras: 10-12 dias e outra pulverização pouco antes de surgirem os novos rebentos
  • plantas de interior e de varanda: repetir, se necessário
  • legumes: 8-12 dias

A nossa dica

No jardim ornamental aconselhamos o uso de produtos que protegem também contra a ferrugem.

Partilhar

compo image

COMPO. Desfrute do seu jardim.

Para principiantes ou especialistas em jardinagem. Vamos trabalhar juntos por uma qualidade de vida mais natural.

Serviço

Mais sobre COMPO